employer branding

Employer Branding – O que é e quais os seus benefícios

A digitalização do mundo de trabalho trouxe, consigo, um novo panorama aos quais as empresas têm de se adaptar. Com os profissionais cada vez mais informados, cada vez mais os candidatos querem escolher um local de trabalho que se alinhem com os seus valores acima de outras regalias. Aqui entra o Employer Branding, que é o primeiro ponto de contacto do candidato com a empresa e a opinião que terá sobre ela.

Mas o que é o Employer Branding? Qual o impacto que tem na empresa e na perceção que candidatos e colaboradores têm sobre a organização? Exploremos, então, a temática do Employer Branding.

O que é o Employer Branding?

É o processo de gestão de toda a Marca do Empregador (Employer Brand) entre as diferentes componentes envolventes do negócio, sejam elas colaboradores, investidores ou candidatos. Employer Brand é a imagem que é transmitida que corrobora que a empresa é um empregador de excelência e de escolha.

A Marca do Empregador é um valioso não-tangível (portanto, não físico) que existe, independentemente de ser cuidado ou não. Isto porque existe na mente e na perceção de quem vê a empresa.

Como, atualmente, vivemos num mundo digital e interconectado, onde a partilha é algo extremamente facilitado, as pessoas têm procurado mais sobre as opiniões dos outros acerca de um certo assunto. No que toca a empresas, existe o famoso site Glassdoor, onde os colaboradores partilham a sua experiência com determinada empresa.

Redes como o LinkedIn também facilitam esta partilha, ao poder permitir criar publicações sobre tudo, seja sobre a sua experiência positiva na empresa e o que dentro faz, como alturas e experiências menos boas dentro ou com uma certa empresa.

Fatores que contribuem para uma Employer Brand positiva

  • Contacto personalizado com clientes e candidatos;
  • Construção de valores organizacionais;
  • Interações que transmitem os valores da organização

Fatores que contribuem para uma Employer Brand negativa

  • Problemas internos na organização;
  • Comunicação interna e externa fraca (ou não existente);
  • Valores que não correspondem com a perceção externa

Entre outros fatores positivos e negativos.

Benefícios de uma forte Employer Brand

Uma Marca do Empregador traz consigo diversos benefícios para a empresa, em diversas frentes.

Um desses grandes benefícios é a perceção externa, que cada vez tem um maior peso na consideração de quem interage com a empresa, seja ele cliente, candidato ou até o próprio colaborador.

  • No caso do cliente, acaba por transmitir uma imagem positiva, o que poderá ser fator distintivo entre a sua empresa e o concorrente;
  • O candidato sente-se mais impelido a integrar a sua equipa por acreditar nos valores e na imagem positiva;
  • E ao haver esse esforço da parte do empregador em melhorar essa perceção, aumenta a taxa de retenção de talento.

Algumas estatísticas relativas ao Employer Branding:

  • 69% dos candidatos rejeitariam uma oferta de uma empresa com uma má reputação, mesmo desempregados
  • 66% dos profissionais à procura de emprego procuram saber da cultura e dos valores da empresa;
  • 95% dos candidatos consideram como ponto fulcral a reputação da empresa quando exploram novas oportunidades;

Estas estatísticas mostram o quanto é importante desenvolver e apostar numa estratégia de Employer Branding.

Como aplicar uma estratégia de Employer Branding?

Aplicar uma estratégia de Employer Branding não é propriamente simples, mas acaba por obter um retorno em termos de valores, que por sua vez se traduzem em maior reconhecimento da organização e, com isso, mais clientes e melhor retenção de talento.

Por isso, alguns dos pontos mais importantes a reter e a priorizar aquando da criação de uma estratégia com foco na Marca do Empregador são:

Conhecer a empresa e quem é quem na empresa

Sem saber como é vista e percecionada a empresa não é possível adaptar e desenvolver a estratégia de Employer Branding, pois não é possível saber que pontos melhorar. Por isso, o primeiro passo a tomar será o de conhecer as pessoas que constituem a empresa e o que pensam. Não só permite criar um laço de maior proximidade com o colaborador ou outro profissional que possa contribuir para este “estudo”, como também permite desenlaçar o que poderá vir a ser a estratégia futura.

Desenvolver a Employee Value Proposition (Proposição de Valor do Empregado)

Com a informação obtida é agora possível desenvolver a Proposição de Valor do Empregado, que, sensivelmente, responde a duas questões altamente pertinentes:

  1. O que o colaborador ou candidato podem esperar da empresa;
  2. O que a empresa espera do colaborador ou candidato.

Com estes aspetos esclarecidos e devidamente demonstrados para o público, a sua empresa terá um melhor desempenho no que toca a retenção e gestão de colaboradores e candidatos.

Outros artigos complementares

Categorias

Categorias

Artigos Recentes